Notícias Recentes

Reunião aborda empregabilidade das mulheres vítimas de violência e aponta soluções

Com o objetivo de inserir mulheres que foram vítimas de violência doméstica no mercado de trabalho, fazendo com que conquistem autonomia financeira, a Subsecretaria de Políticas para Mulheres procurou a Subsecretaria de Qualificação e Emprego para que, juntas, possam encontrar uma solução. Uma reunião foi realizada nesta sexta-feira (18) com a participação do secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Felipe Knust; a subsecretária de Qualificação, Joyce Lessa, sua equipe e a do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM) Mercedes Baptista. Entre os temas abordados, cadastro para empregabilidade, Selo da Empresa Parceira e Empreendedorismo Feminino.

Também participaram da reunião a coordenadora do Espaço da Oportunidade, Isabela Muniz; a coordenadora do CEAM, Hellen Mesquita; e a advogada, Erika Nogueira. Segundo a subsecretária Joyce Lessa, ela foi procurada pela equipe do CEAM para tratar da questão da empregabilidade das mulheres vítimas de violência. Entre as ações tratadas, estão o cadastro das mulheres e encaminhamento para as vagas disponíveis, de acordo com o perfil profissional; o Selo da Empresa Parceira da Mulher, que é a que trabalha a questão da Responsabilidade Social empregando mulheres vítimas de violência.

Outro tema tratado foi o empreendedorismo feminino. “Sabemos também que muitas nunca trabalharam, não tem disponibilidade de horário para o trabalho formal, mas tem talento e habilidades que podem lhe render uma atividade profissional, que lhe garanta uma renda. Também falamos sobre uma possível plataforma para ajudar”, disse Joyce Lessa lembrando que esta reunião também terá novos desdobramentos.

A subsecretária de Políticas para Mulheres, Josiane Viana, falou sobre a importância desta união de esforços e da necessidade de priorizar o atendimento às mulheres vítimas de violência porque um dos motivos que mantém muitas delas no ciclo de violência é a dependência financeira dos maridos e companheiros.

– Precisamos empregar nossas assistidas que precisam de autonomia econômica e financeira para refazer a vida delas. Temos buscado diferentes órgãos da administração municipal para que possam ser atendidas em toda nossa rede, em diferentes áreas. Queremos desenvolver ações integradas de orientação, recolocação e qualificação profissional visando a busca e manutenção do emprego com respeito ao perfil vocacional e interesse das mulheres – informa a subsecretária de Políticas para Mulheres, Josiane Viana, que também falou sobre a dificuldade que as mulheres vítimas de violência tem para saírem em busca de emprego por estarem em situação de risco.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Felipe Knust, falou sobre o papel que o Espaço do Empreendedor e o apoio do Fundo de Desenvolvimento do Município de Campos (Fundecam) neste contexto. “As que tiverem vocação para o empreendedorismo terão essas ferramentas disponíveis e toda a secretaria está à disposição para oferecer as orientações necessárias para inserção no mercado de trabalho” disse o secretário.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin